Blog

5 passos para desenvolver o raciocínio lógico de seu filho

Cadastre-se

E receba conteúdos exclusivos!


Muito se fala nos setores educacionais e pedagógicos da importância de auxiliar o desenvolvimento lógico das crianças. A necessidade de aprender habilidades cognitivas se enraíza em necessidades que todos temos enquanto pessoas: solução de problemas, criatividade, socialização, etc.

O desenvolvimento lógico depende muito da idade. Crianças que ainda não frequentam a escola, de 3 a 4 anos, estão em um período de exploração baseada exclusivamente na percepção direta do ambiente. Trata-se especialmente da experiência tátil e visual do mundo, em vez de pensamento lógico.

A criança ainda não possui um arsenal de experiência, e de linguagem para coordenar o mundo em termos lógicos. No entanto, é por meio da experiência “crua” que o pensamento lógico se fundamenta. As crianças julgam as coisas pelas aparências, errando e acertando, aos poucos gerando a capacidade de memorizar, contar e medir, aprendendo a viver no mundo.

É somente no estágio de 5 a 6 anos de idade que as crianças começam a entender a relação mais profunda entre a teoria e vida. Ou seja, aprendem a guardar informações na mente, fazem comparações e desenvolvem certa capacidade de organização.

Para contribuir no desenvolvimento lógico das crianças, a codeBuddy reuniu alguns passos que podem ajudar os pais a participarem ativamente desse desenvolvimento! Lembrando que essas atividades são indicadas, especialmente, para crianças que estão começando a participar ativamente de brincadeiras e ingressando em escolas.

Incentivando o pensamento abstrato

O pensamento lógico é, na verdade, um arcabouço composto de diversas outras habilidades. Talvez a mais importante delas seja o pensamento abstrato.

Crianças que não frequentaram a escola ainda não conseguem, por exemplo, estimar quantidades e não conhecem os números como estamos habituados, habilidades que exigem desenvolvimento do pensamento abstrato.

Uma das principais atividades caseiras que auxiliam o pensamento abstrato é a brincadeira com objetos e blocos coloridos. Peça para a criança organizar os materiais da forma que achar mais conveniente. Os filhos poderão arranjar blocos, de diferentes tamanhos, de maneira crescente ou decrescente, ou ainda pela cor, formato ou textura. A escolha organizacional da criança servirá como pista do tipo de afinidade lógica que está desenvolvendo.

Essa atividade ajudará a criança a desenvolver um senso de identificação de padrões de cores, formas e tamanhos. Esse é o princípio do pensamento abstrato.

Normalmente esquecemos, mas os cálculos são baseados em um exercício de comparação. Comparamos um objeto com o número um, para identificar uma medida.

Como ainda estão conhecendo os números, lidar com padrões de contagem não convencionais pode auxiliar o desenvolvimento lógico das crianças. Um exercício possível é incentivar a criança a calcular a sua altura com uma pilha de livros. Sua altura pode ser equivalente a dez livros, já a mãe pode ter 20 livros de altura e assim sucessivamente. Livros não têm o mesmo tamanho, mas o que importa não é a precisão e sim a habilidade da comparação entre coisas de natureza distinta.

Os pais podem, por exemplo, incentivar que comparem doces espalhados em uma mesa com doces organizados em um pote. Ainda que a quantidade seja a mesma, a criança normalmente irá considerar que existe uma quantidade maior de doces espalhados do que no pote.

Esses exercícios são muito simples e ajudam a diminuir o limite entre a experiência concreta e abstrata. Esse é só um exemplo dos tipos de atividades que podem incentivar a contagem e a noção de medida! Seja criativo(a) para brincar junto com as crianças.

Descobrindo propriedades físicas

Aliar atividades experimentais à aprendizados a respeito do funcionamento de materiais básicos pode ser um grande passo no desenvolvimento lógico.

Um dos exercícios mais eficazes é brincar com areia e água.

Construir castelos de areia, barragens, ou montanhas são atividades que demonstram as propriedades de líquidos e sólidos. Muita água pode prejudicar a consistência da construção. Pouca água pode fazer um castelo esfarelar, etc. São propriedades muito próximas das utilizadas, por exemplo, na culinária.

Deixar as crianças ajudarem na cozinha (quando já tiverem entre 5 e 6 anos pelo menos) pode ser um grande incentivo no desenvolvimento lógico. Não devem mexer com fogo, mas deixá-las fazer pequenas medidas como “um copo de farinha”, pode ajudar muito a desenvolver habilidades de raciocínio abstrato.

Os pais podem também incentivar as habilidades relacionais da criança com procedimentos simples. Por exemplo, encher dois copos, um com água doce e outro com água e sal, e colocar um objeto para flutuar em cada um. Sabemos que os objetos flutuam com mais facilidade na água salgada. Depois de feito esse experimento, pergunte para a criança onde é mais fácil boiar: no rio ou no mar?

A associação dos copos de água com extensões naturais é um exercício enriquecedor para a paisagem mental da criança. Os professores de física ficarão agradecidos!

A importância da linguagem

Fazer perguntas para as crianças é uma atitude benéfica pois induz que enfrentem problemas com os quais realmente buscam, com afoito, resolver, às vezes pensando por dias na questão.

Além disso, essa comunicação com os pais têm a grande importância de auxiliar no desenvolvimento linguístico da criança. As palavras dão consistência mental para as coisas, induzindo o desenvolvimento da memória e da percepção da criança, e os pais devem cultivar conversas pacientes e atentas com as crianças, ensinando palavras e incitando que reflitam.

Desde cedo ensine palavras que descrevem formas, tamanhos e texturas. Uma pirâmide tem formato de triângulo, uma bola é um círculo, um dado é um cubo, etc. É interessante também trabalhar com noções como “suave”, “áspero” ou “curvo” e palavras comparativas como “maior”, “menor”, “alto”, baixo”, etc.

Poemas e músicas podem ajudar muito na apreensão divertida de aspectos da linguagem. Músicas voltadas para o público infantil frequentemente induzem movimentos e trabalham com o pensamento lógico. Já os poemas trabalham metáforas, analogias, sonoridades e jogos de palavra que podem auxiliar no desenvolvimento lógico e em capacidades criativas.

Além disso, livros infantis sempre são grandes companheiros desse desenvolvimento! Lembre-se que a linguagem povoa a mente com palavras que refletem a experiência no mundo.

Incentivar o aprendizado por jogos

Nesse tópico podemos abarcar vários tipos de jogos capazes de auxiliar o desenvolvimento lógico. Alguns dos jogos mais clássicos utilizados em escolas são os jogos de memória e quebra-cabeças, e outros de associação por formatos, como o famoso Tangram.

O jogo da memória tem grandes vantagens como o desenvolvimento da memória visual e pode ser também trabalhado com um deck de cartas comum.

Xadrez e Damas são jogos bem-vindos pela capacidade de desenvolvimento do raciocínio lógico e estratégico. Além disso, jogos de tabuleiro e de montagem como Legos são companhias igualmente divertidas e educativas.

Por último, existem evidências que games eletrônicos podem ser benéficos para o desenvolvimento lógico de crianças (depois dos 3 anos de idade), pois ajudam a desenvolver a capacidade de solução de problemas e de percepção espacial.

Um dos jogos recentes mais famosos no desenvolvimento lógico infantil é o Minecraft (leia mais a respeito de nossa visão sobre o Minecraft aqui). Jogos clássicos como o Tetris e Pacman, além de novos jogos puzzle para celulares e tablets, podem ser bons para o desenvolvimento, desde que sejam jogados com moderação.

Ensino de tecnologia

A tecnologia está cada vez mais inserida em nosso cotidiano e também na vida das crianças. Apesar de muitos pais temerem os efeitos negativos que essa onda pode gerar em seus filhos, existem formas pelas quais a tecnologia pode ser uma grande aliada na educação dos filhos.

Com suas telas interativas, por exemplo, tablets e celulares permitem que as crianças interajam de maneira tátil com o conhecimento, por meio de aplicativos educacionais e games voltados ao desenvolvimento infantil.

Uma faceta pouco explorada no desenvolvimento lógico via educação tecnológica é o ensino de programação para crianças. Essa atividade é rodeada de qualidades que desenvolvem o pensamento lógico: resolução de problemas, pensamento abstrato, capacidades de cálculo e desenvolvimento da criatividade.

Além disso, o aprendizado de programação contribui para uma noção interna da maneira como se desenvolve a tecnologia, inserindo a criança na própria raiz do desenvolvimento. Além de brincar com gadgets e com a internet, elas começam a pensar junto com os aparelhos, assim como brincar com blocos permite que sua relação com a própria casa seja mais complexa, ativando o pensamento abstrato.

Temos diversos conteúdos aqui no blog para ajudar os pais com a inserção tecnológica de seus filhos! Não deixe de baixar também nosso EBOOK especial com dicas para a segurança de seus filhos na internet.

Existem muitas formas de desenvolver o pensamento lógico das crianças e essas foram as dicas da codeBuddys de hoje! Gostou? Ficou querendo mais? Dê uma olhada em nossos outros conteúdos originais e comente!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *