Habilidades e competências

4 passos para desenvolver o gosto pela matemática em seu filho

Cadastre-se

E receba conteúdos exclusivos!


A matemática pode parecer uma área desafiadora para alguns adultos. Agora imagina desenvolver o gosto pela matemática em crianças – parece mais difícil ainda, não é?

São vários os motivos para criarmos esse obstáculo com a disciplina logo nos primeiros anos de escola. Um deles é justamente o desafio pedagógico de fazer crianças compreenderem o raciocínio lógico por trás de toda conta matemática.

Por muitas vezes ser um tipo de pensamento que tende ao abstrato, parece impossível aplicá-lo na vida real. Especialmente se você está no alto dos seus 10 a 12 anos.

Antigas e novas formas de ensino

De fato, os problemas apresentados nos exercícios escolares ainda são muito focados naquele famoso exemplo de divisão de chocolate entre amigos, sem um estímulo que vá além do óbvio e se aprofunde numa rotina. São fórmulas e decorebas que não ajudam, por exemplo, na hora de um aluno calcular se recebeu o troco certo no lanche do recreio.

A questão é que a matemática não precisa ser um bicho papão! Com o auxílio de abordagens criativas e inovadoras, e é claro que a tecnologia faz parte dessa nova forma de ensinar, os pais podem dar uma bela ajudinha no aprendizado e na aplicação da matemática no dia-a-dia.

A primeira dica é óbvia: torne essa atividade divertida e perceba os resultados aparecerem. Sendo mais integrada aos gostos e lazer do seu filho, ele tende a se sentir mais motivado a estudar e aprender. Ele verá sentido em fazer isso – e não é tirar boa nota na prova.

Acreditamos que desenvolver o gosto pela matemática pode inclusive ajudar no relacionamento entre pais e filhos. Foi atrasando uma mesada e explicando resumidamente (e aplicando) o conceito de juros que minha filha soltou a frase “gostei desse negócio de juros” e procurou mais informação sobre – e não será diferente com você.

Pensando nisso, separamos 4 passos para desenvolver o gosto pela matemática em seu filho (ou filha, como foi o meu caso). Vamos lá?

desenvolver o gosto pela matemática pode partir de uma atividade de culinária!
  • Save

Passo #1 – Inclua as crianças em atividades cotidianas

Lidar com dinheiro, compras no supermercado, cozinhar. Essas são algumas das atividades cotidianas que todos nós fazemos e que trabalham diretamente com o raciocínio matemático.

Uma tática que pode ser aplicada facilmente – e recomendada por educadores – é inserir os pequenos nessas atividades sem deixar de supervisionar o seu desenvolvimento (especialmente na cozinha).

Leve as crianças para fazer compras e peça que escolham um produto pelo melhor custo benefício. Entregue uma nota de 10 reais e peça que façam as melhores escolhas em um mercadinho. A criança naturalmente entenderá melhor a soma e a subtração assim. Afina, são os interesses dela em jogo.

Na cozinha, a maioria das receitas inclui a divisão e a multiplicação. Você pode pedir para a criança medir com uma xícara a quantidade de farinha para um bolo, por exemplo, auxiliando o raciocínio matemático. E até fazer duas vezes a quantidade de um molho de macarrão e ajudar o pequeno a fazer as contas!

Tudo isso facilita o entendimento de frações, como entender o que de fato significa ¼ de um copo, e ajudará no futuro, quando as contas se tornarem um pouco mais complexas.

aprender matemática brincando é sempre melhor!
  • Save

Passo #2 – Organize e transforme a hora do dever de casa

O aprendizado escolar da matemática exige que muito do que é absorvido venha dos erros e acertos, da repetição de exercícios até que algumas operações mais complexas sejam compreendidas em profundidade.

Para que isso ocorra, a hora de fazer a famigerada lição de casa é essencial.

Os pais podem ajudar muito nesse processo ao menos de duas formas. A primeira é ajudar a organizar o tempo e o lugar para o estudo. Determinar uma hora certa para os exercícios, e participar ativamente desse momento, criando um senso de rotina e a demonstrando que essa atividade tem um começo e um fim. Aliás, ótima oportunidade para desenvolver outras habilidades.

Além disso, os pais podem ajudar essa atividade a ser menos trabalhosa. É preciso ter paciência com os erros e com o possível estresse gerado pelo aprendizado da matemática. A criança precisa compreender que os desafios podem ser divertidos e que não tem problema errar, que isso faz parte do processo.

Os pais podem ajudar colocando música clássica para tocar, por exemplo, e encorajando que os erros sejam vistos como uma forma de compreender melhor o problema.

  • Save

Passo 3# – Aproveite a Gamificação e storytelling para incentivar a visão positiva da matemática

Aqui na codeBuddy nós adoramos e usamos as táticas de gamificação e storytelling para ajudar nossos alunos a aprender com diversão. Se você não sabe o que são esses termos, fique tranquilo(a). Vamos explicar rapidinho.

A gamificação é um método que usa a linguagem e a dinâmica dos jogos para educar. Diante de uma matéria difícil de matemática, com problemas complexos, você pode sugerir para a criança que aquele exercício é como um vilão de um jogo e que ela é um super-herói que precisa destruí-lo para garantir a paz mundial.

As crianças estão acostumadas a “fazer de conta” e a enfrentar esses desafios em jogos. Isso irá incentivar que ela se empenhe mais, além de transformar essa atividade em um momento mais divertido.

O storytelling é uma tática parecida, que significa basicamente “contagem de histórias”. Se a criança está com algum problema para entender algum conceito abstrato de matemática, use objetos como lápis, palitos ou algo do tipo, para fazê-la visualizar o problema. Você pode até mesmo contar uma história do dia-a-dia na qual teve que usar aquele tipo de pensamento.

  • Save

Passo 4# – Use os jogos e a tecnologia como aliados para desenvolver o gosto pela matemática

Apesar do receio que alguns pais possam ter com os jogos, existem exemplos de games que podem ajudar, e muito, no desenvolvimento do raciocínio lógico e aprendizado matemático.

Os jogos proporcionam algumas das qualidades que traçamos anteriormente para auxiliar no gosto pela matemática. Eles exigem reflexos, cuidados com mantimentos, criação de estratégias e até podem ser diretamente direcionados ao ensino de matemática.

Isso tudo parece incrível, mas imagine como os efeitos que uma postura realmente positiva com a tecnologia pode gerar no aprendizado matemático.

Afinal, tudo o que existe no mundo digital é construído por meio da matemática. É por isso que o ensino de programação pode ser uma grande ferramenta no cultivo do gosto pela matemática.

Se seu filho(a) adora tecnologia e jogos, é de se imaginar que a sua alegria ao desenvolver seu próprio jogo possa transformá-lo(a) em um verdadeiro amante da matemática!

O aprendizado em grupo e com dinâmicas consolidadas de ensino pode ajudar ainda mais nesse processo. Por isso, te convidamos a conhecer os nossos cursos de tecnologia para crianças e adolescentes. Eles são cuidadosamente planejados para oferecer todos esses passos de uma maneira instigante e divertida!


  • Save