Ir para o conteúdo

A diferença entre STEM e STEAM: o papel das artes no aprendizado

A metodologia STEAM está super badalada quando o assunto são metodologias de ensino para o séc. XXI. Na codeBuddy, aplicamos essa metodologia em aulas de robótica e ensino de programação com grandes resultados. Nesse artigo você entende as diferenças entre a metodologia STEM (consolidada há décadas) e a STEAM!

Imagine um ensino capaz de unir todas as disciplinas em propósito maior do que a compreensão de suas áreas específicas. Uma metodologia que direciona o conhecimento tradicional para funções como resolver problemas, desenvolver a criatividade e o pensamento crítico.

Os entusiastas das metodologias STEM e STEAM diriam que essas são as melhores opções para esse ensino. Mas qual é a diferença entre as duas metodologias, afinal?

Vamos definir as duas opções de uma vez por todas:

STEM:

O acrônimo em inglês para ciência, tecnologia, engenharia e matemática (Science, Technology, Engineering and Math). Essa metodologia, criada nos EUA, ficou famosa no mundo inteiro como a aglomeração de todas as mais importantes habilidades para moldar nosso mundo.

Nos EUA, essa sigla começou a definir também o nome de um carreira. É possível, ao ingressar na universidade e escolher por graduação em STEM, que prepara os(as) alunos(as) para o mercado de trabalho altamente tecnológico e prático de nosso mundo.

A metodologia STEM é focada no aprendizado conjunto de todas as disciplinas (ciências, tecnologia, engenharia e matemática) para a resolução de problemas, em um todo coeso. A ideia é educar para gerar cidadãos capazes de resolver problemas no mundo real.

O interesse do mercado, e até mesmo dos governos em desenvolver alunos(as) na área de STEM, é tão grande que nos EUA estão sendo oferecidas bolsas de estudo para alunos(as) da área apenas para diminuir os índices de abandono causados pela dificuldade das disciplinas exatas.

Tudo isso porque existe ainda um grande déficit de profissionais realmente preparados para suprirem as vagas abertas em postos de trabalho. Isso indica a necessidade de incentivar o aprendizado dessas áreas e também de dinamizar o ensino, procurando maneiras mais engajantes de aplicá-lo. É aí que entra a metodologia STEAM.

STEAM:

Enquanto a sigla STEM é mais conhecida e já consolidada, a inclusão da letra A no termo é mais recente. STEAM é o acrônimo para ciência, tecnologia, engenharia, artes e matemática.

Ou seja, trata-se de uma metodologia aparentemente parecida, com apenas o elemento das “artes” adicionado como um diferencial.

Existem vários motivos para que a adição das artes nesse currículo seja considerada como um passo importante para uma educação coerente com as práticas do séc. XXI. Uma delas é ajudar a sanar o índice de evasão e má-compreensão dos conteúdos de disciplinas exatas, consideradas como difíceis e insípidas por muitos(as) alunos.

As artes são adicionadas para permitir ainda mais que o foco das disciplinas tradicionais do STEM sejam compreendidas na prática, na busca de novas perspectivas. Assim, a natureza subjetiva da aplicação das artes ajuda a equilibrar o conhecimento objetivo e técnico da matemática e das ciências.

As artes – enquanto expressão da criatividade – não existem sem que as pessoas “pensem fora da caixa”. Isso significa que os conteúdos ensinados não são vistos como verdades duras, mas como ferramentas para que problemas sejam resolvidos de maneiras inesperadas.

A aplicação das artes na metodologia STEAM

Para entender o papel das artes no aprendizado, é preciso considerar as habilidades que são trabalhadas nas abordagens aplicadas ao ensino de tecnologia, matemática ou ciências.

As artes são conhecidas por trabalharem habilidades como a comunicação, criatividade ou trabalho em grupo.

Uma aula de teatro, por exemplo, pode ajudar uma criança a desenvolver a interatividade e a comunicação, habilidades capazes de mudar os rumos profissionais de uma criança. Comunicar é importante em qualquer área de atuação, especialmente em cargos de liderança.

Aulas de dança ajudam a desenvolver a linguagem corporal e a expressividade. Artes plásticas, como a pintura e a escultura, permitem que a criatividade se expanda, criando rotas para que problemas complexos sejam resolvidos de maneiras inesperadas e inovadoras. A música, é matemática por natureza e tocar um instrumento contribui para o raciocínio lógico e motor de uma criança.

Esses exemplos ilustram como as artes clássicas, integradas com as disciplinas exatas, podem gerar engajamento e expansão do aprendizado.

Para além das artes tradicionais, a performatividade e a inovação podem ser aplicadas de formas mais modernas e inovadoras. É o caso da codeBuddy, que utiliza a metodologia STEAM para auxiliar o engajamento dos(as) alunos com o ensino tecnológico.

O uso de games modernos – como o Minecraft – para trabalhar a linguagem de programação com os(as) alunos(as), permite que o clima lúdico participe do aprendizado. Confira nosso artigo sobre o tema, para compreender melhor como jogos contribuem no aprendizado.

Em nossas aulas de robótica, o interesse dos alunos é instigado pela possibilidade de que criem projetos com valor pessoal ou social. Dê uma olhada nos projetos de nossos alunos para ter uma ideia dos resultados incríveis!

Todos esses elementos compõem um ambiente em que a tecnologia não se desliga do contexto da sociedade e da vida cotidiana das crianças, possibilitando uma educação mais ativa e autônoma.

Nas aulas da codeBuddy, reconhecemos os efeitos dessa metodologia no olhar de alunos e alunas que querem voltar para as aulas e aprender mais. Eles(as) encontram uma verdadeira paixão pelos assuntos aprendidos, porque conseguem visualizar os resultados em projetos reais e palpáveis.

Além disso, a estrutura de aulas personalizadas, nas os alunos são responsáveis por absorver o conteúdo e aplicar a tecnologia em seus projetos, permite que nossos instrutores possam ajudar no aprendizado de maneira direcionada, focando na situação de cada um(a) de nossos(as) alunos(as).

Todos esses elementos compõem uma visão moderna da educação. 
Ficou interessado(a) em conhecer melhor nossa metodologia de ensino? Agende uma aula experimental em uma de nossas unidades!

0 Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

wpChatIcon