Blog

Conheça as 6 principais tecnologias das Olimpíadas 2021 em Tóquio

Postado em 28 de maio de 2021 - por codeBuddy

Conhecida por ser uma das cidades mais tecnológicas de todo o mundo, Tóquio vai sediar as Olimpíadas de 2021, cujo início está marcado para o dia 23 de julho de 2021. Apesar do evento ter sido adiado devido à pandemia do novo Coronavírus no ano de 2020, podemos esperar um evento repleto de tecnologia, como: medalhas recicladas, carros autônomos, app de tradução em tempo real e muito mais.

Depois das Olimpíadas de 2016 no Rio de Janeiro, os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de Tóquio deveriam ter acontecido originalmente em julho de 2020, mas o Comitê Olímpico Internacional (COI) postergou o evento para 2021 devido à crise sanitária mundial do covid-19.

Desde 8 de setembro de 2013, com o anúncio da capital do Japão como cidade olímpica de 2020, começou o burburinho sobre quais tecnologias veríamos nessa celebração internacional. As expectativas são altas. Não só pelo fato do Japão ser visto como um país que investe em inovação e novas tecnologias, mas também pelo grandioso legado deixado por Tóquio na última vez que foi sede dos Jogos Olímpicos de Verão.

Em 1964, a capital do Japão também foi sede das Olimpíadas. Naquela época, o país deixou um legado tecnológico para todo o mundo, que é usado até hoje: o trem-bala. Foi o primeiro trem de alta velocidade do mundo, abrindo caminho para os novos trens Maglev, de levitação magnética, e para o Hyperloop, transporte do futuro que está sendo desenvolvido por Elon Musk.

Se a 50 anos atrás, a Olimpíada de Tóquio ofereceu à cidade um sistema de transporte que é referência até hoje, imagina o que está por vir. As expectativas são altas e só crescem quando olhamos os custos do evento. Segundo a Gazeta Esportiva, o orçamento de Tóquio-2020 passou da casa dos US $15 bilhões, sendo US $2,79 bilhões desse total apenas para as medidas anti-convid.

Sem mais delongas, vamos descobrir juntos as principais tecnologias que as Olimpíadas de 2021 em Tóquio prometeram trazer para o mundo:

1 – Transmissão em 8k e Realidade Virtual

Diferente dos jogos do Rio em 2016, que teve algumas modalidades com transmissão em 8k, a TV estatal japonesa NHK planeja transmitir, pela primeira vez na história, todos os Jogos Olímpicos com definição 8k. Para ter uma ideia, essa tecnologia japonesa tem uma resolução de tela 16 vezes melhor do que a atual versão Full HD que costumamos usar nos dias de hoje.

Além dessa transmissão com super definição, as Olimpíadas de 2020, em parceria com a Intel, vão trazer experiências imersivas através da Realidade Virtual. De acordo com o discurso de Rick Echevarria, gerente geral do Programa de Olimpíadas da Intel:

“A Intel está focada em fornecer integrações tecnológicas de nível mundial nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2021 para melhorar a experiência dos atletas, participantes, espectadores e equipe dos Jogos, ao mesmo tempo em que demonstra como a tecnologia pode transformar negócios.”

A empresa já fez uma parceria com os Jogos Olímpicos Internacionais em 2018, nos Jogos de Inverno de PyeongChang, trazendo experiências imersivas para acompanhar diferentes modalidades de jogos.

2 – Chuva de Meteoros Artificiais

É isso mesmo! É planejado que a cerimônia de abertura das Olimpíadas de 2021 vai ter uma chuva de meteoros artificiais. Será que chegamos na era do entretenimento cósmico?

A primeira chuva de meteoros feita pelo homem está sendo conduzida pela start-up japonesa Astro Live Experiences (ALE). A empresa lançou no espaço, em janeiro de 2020, o microssatélite que promete fazer esse feito. Se tudo for de acordo com o planejado, esse satélite vai lançar bolas de diferentes materiais químicos na atmosfera terrestre, que vão pegar fogo e se dissolver, produzindo uma brilhosa e colorida chuva de meteoros.

©ALE Co. LTD

3 – Pódio e Medalhas Recicláveis

Aliando tecnologia e sustentabilidade, dois elementos icônicos das Olimpíadas serão produzidos com materiais recicláveis: os pódios de classificação e as próprias medalhas. Dá pra acreditar? Esse é o poder da tecnologia rumo a um mundo melhor! Não sabemos se todas ou apenas algumas medalhas serão recicladas. Contudo, já é incrível ver que os maiores prêmios da competição vão utilizar materiais recicláveis de aparelhos eletrônicos. De acordo a BBC, o objetivo era recolher:

– 2.700 kg para as medalhas de bronze;

– 4.100 kg para as medalhas de prata;

– 30,3 kg para as medalhas de ouro.

Já as plataformas de premiação, segundo uma promessa da organização do evento, deverão ser feitas a partir da reciclagem de cerca de 45 toneladas de plástico. Uma novidade para o evento, construindo pódios usando plástico reciclável, doado pela própria população japonesa em pontos de coleta da cidade.

4 – Aplicativo de Tradução Instantânea

Em um evento internacional, a língua e os idiomas podem ser uma barreira. Pensando nisso, o NICT (Instituto Nacional de Tecnologia da Informação e Comunicação do Japão), que é subsidiado pelo governo, lançou o VoiceTra, um aplicativo de tradução de voz em tempo real que conta com mais de 30 idiomas.

O aplicativo, inclusive, está disponível na PlayStore do Google e na Apple Store. Você pode testar instalando no seu celular e descobrindo como seriam algumas expressões do dia a dia em japonês.

5 – Reconhecimento Facial e Rastreamento 3D de Atletas

A NEC Corp. preparou um sistema de reconhecimento facial para as Olimpíadas de Tóquio que promete agilizar a entrada de atletas, voluntários, imprensa e outros membros da equipe em locais restritos. O sistema faz essa identificação através de um chip de ID contendo dados faciais de cada pessoa. Confira no vídeo abaixo como funciona!

Além disso, a Intel também planeja melhorar o desempenho dos atletas através de uma tecnologia que usa o 3D. Por meio do processamento de capturas de movimento dos atletas e analisando a biomecânica de seus movimentos, a tecnologia chamada de 3DAT (3D Athlete Tracking) promete ajudar os atletas no treinamento para eles alcançarem o pico mais alto de suas performances.

6 – Carros autônomos e robôs

Companhias como a Toyota vão disponibilizar veículos autônomos em Tóquio para as Olimpíadas de 2021, ou seja, são veículos sem nenhum condutor. Teria coragem de usar um desses?

Esses carros sem condutores, que também poderiam ser chamados de táxis robôs, vão fazer rotas estratégicas, levando pessoas entre o aeroporto, a Vila Olímpica e outros pontos importantes do evento esportivo internacional.

Uma série de outros robôs e tecnologias vão estar nas Olimpíadas de 2021. Alguns são:

– robôs dos dois mascotes do evento;

– e-Palette, uma espécie de ônibus autônomo que transporta cerca de 20 pessoas;

– robôs com telas do tamanho de uma pessoa;

– … e muito mais.

Chegamos ao futuro?

É muita coisa hi-tech, não é mesmo? Tudo isso não é o futuro, mas sim o presente. São tecnologias que já fazem parte dos dias de hoje. Isso só reforça a importância da Inteligência Digital e a necessidade de colocar na rotina o estudo de novos aprendizados, como o de programação.


Aqui no Brasil, as escolas de tecnologia como a codeBuddy só expandem, e já podem ser consideradas como o “novo inglês”. Conheça mais esse universo e inscreva seu filho ou filha para uma aula experimental conosco!

Banner curso regular codeBuddy | Presente de dia das mães

Compartilhe esse texto

< Blog >

Outros artigos

O que é metaverso e qual a sua relação com a educação infantil?

Cultura e tecnologia: entenda essa relação e sua importância para o futuro

3 brinquedos DIY recicláveis para fazer com o que você tem em casa

10 brinquedos do Walt Disney World para jovens e crianças ultra digitais

3 séries do Disney Plus para crianças e jovens que amam tecnologia

5 jogos da Disney para crianças e jovens protagonistas