Ir para o conteúdo

Da recuperação às melhores notas: como ajudamos a Carol a se superar na matemática

Uma das maiores satisfações da codeBuddy é demonstrar, todos os dias, como cada criança ou adolescente é dotado(a) de incríveis potenciais e capaz de uma superação sem limites.

Muitas vezes, quando encontram dificuldades na vida escolar, tudo o que as crianças precisam é de uma base, um incentivo, que provoque o engajamento específico do(a) aluno(a) com o conteúdo.

Em outras palavras, necessitam de formas de aprendizado que condizem com os seus interesses e personalidades, ao invés de sistemas padronizados e que exigem que todos(as) os(as) alunos(as) aprendam de forma similar.

Nos métodos de ensino tradicionais, os professores precisam cuidar para manter a atenção, disciplina e transferir o conteúdo para muitos(as) alunos(as). Assim, dificilmente conseguem trabalhar com as qualidades específicas de cada um(a).

É nesse contexto que casos como o de Carol acontecem. Uma aluna que demonstrou criatividade, inteligência e superação aqui na codeBuddy e que antes sofria para avançar nos conteúdos de matemática.

A questão é que quando uma base sólida de ensino é adaptada para gerar autonomia no aprendizado, as coisas mudam e quem antes sofria com algumas disciplinas pode se superar tremendamente.

Entenda como Carol, uma de nossas alunas brilhantes, saiu da recuperação para garantir ótimas notas em matemática.

Engajamento para fortalecer o conhecimento

A questão de Carol reverbera a de muitos(as) alunos(as) que encontram dificuldades para aprender disciplinas exatas, especialmente a matemática, que é uma tradicional vilã para algumas crianças.

Carol chegou a ficar de recuperação, o que parece um problema pequeno mas que pode significar uma verdadeira tempestade na vida de uma criança. Se esse problema ainda for acompanhado de situações como bullying e dificuldade de socialização, o desenvolvimento da criança pode ser mais prejudicado ainda.

A questão é que o aprendizado de matemática exige dos(as) alunos(as) um foco muito específico para que a passagem de conteúdos abstratos para a realidade concreta seja devidamente compreendida.

Para isso, os alunos(as), precisam sentir-se engajados com o que estão fazendo, de uma maneira em que a matemática possa fazer parte de suas vidas ao invés de problemas alheios às suas realidades. Sabemos na prática que transformar questões difíceis em desafios instigantes é uma ferramenta excepcional quando o assunto é melhorar as notas das crianças em matemática.

Foi nesse caminho que a Carol pôde superar seu problema com a matemática, com uma ajudinha da codeBuddy!

De mundo em mundo cria-se uma aluna destaque!

O depoimento de Carol deixa muito claro, seus passos na codeBuddy ajudaram no desenvolvimento de uma segurança incrível quanto a buscar seus objetivos.

A aluna já passou por quase todos os mundos que formam a nossa metodologia nos 3 anos que já está em parceria com a codeBuddy – cada mundo desenvolve uma habilidade tecnológica como a robótica, programação de games ou desenvolvimento de sites.

Isso significa que a Carol entrou em contato com diversas facetas da linguagem de programação, um aprendizado que direciona o raciocínio lógico para uma atividade concreta: criar uma solução funcional para resolver um problema.

No depoimento da aluna vemos a empolgação de ter apresentado seu projeto sobre bullying em um feira de tecnologia local.

Quando a atenção de alunos e alunas como a Carol é voltada para o desenvolvimento de um projeto real – como a criação de um app, jogo ou site – a matemática deixa de ser um bicho de sete cabeças para transformar-se em uma ferramenta.

Assim, a lógica deixa de ser um fim para tornar-se um meio de transformar o mundo.

Não é a toa que depois desses anos de educação tecnológica na codeBuddy, nossa aluna deixou de ficar de recuperação em matemática para garantir os melhores resultados no ensino tradicional.

Autonomia é a palavra-chave do processo

Você pode estar se perguntando, qual é o segredo de resultados educacionais tão positivos? Afinal, não é simplesmente usar games e tecnologia moderna para fazer as crianças e adolescentes desenvolverem habilidades importantes…

Bom, a Carol deu a pista de uma das peças chave no sucesso da codeBuddy em melhorar o desempenho dos(as) alunos(as) e ao mesmo tempo fazê-los(as) adorar estudar em nossa escola: autonomia.

Na codeBuddy a gente privilegia a experiência do aluno(a) acima de tudo.

Isso significa que são os(as) próprios alunos(as) que irão ditar o ritmo de seu aprendizado do conteúdo na prática, resolvendo problemas para chegar cada vez mais perto de seus objetivos.

É claro que os(as) instrutores(as) da codeBuddy são peças essenciais nesse processo. É por isso que trabalhamos com um sistema de ensino personalizado, na qual cada instrutor(a) cuidar apenas de 6 alunos por vez.

Mesmo com tanta foco na singularidade de cada aluno(a), os(as) instrutores(as) não devem nunca fazer nenhum procedimento para os alunos. Eles(as) apenas informam, guiam e incentivam, deixando toda a prática para os(as) alunos(as).

Pronto! Assim a gente resolve os problemas que citamos lá em cima nesse texto, àquela dificuldade dos alunos engajarem-se com o conteúdo da matemática e dos professores do ensino tradicional conseguirem dar a atenção devida para caso em específico.

O mundo codeBuddy é um verdadeiro universo!

Seja para aprender lógica e matemática, desenvolvimento de apps, robótica ou programação de jogos, nossos cursos são cuidadosamente preparados para oferecer as melhores vantagens para o futuro de nossos alunos e alunas.

O caso de Carol é um dos inúmeros em que grandes talentos são desvendados em nossas aulas!

Mas não acredite apenas no que estamos dizendo! Conheça os cursos da codeBuddy agendando uma aula experimental grátis.

0 Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*