Institucional

Dia da Toalha: como aproveitar o crescimento na indústria de games

Cadastre-se

E receba conteúdos exclusivos!


O dia 25 de maio ficou mundialmente conhecido como o “dia do orgulho nerd”. A data, também batizada como Dia da Toalha, inspira-se inicialmente na série de livros de ficção científica escritos por Douglas Adams.

Em O Guia do Mochileiro das Galáxias, a toalha é o único item que um terráqueo consegue levar consigo quando a Terra é destruída por uma espécie alienígena. O objetivo não era conquistar novos mundos, entretanto, mas sim construir uma auto-estrada intergalática. Irônico, não?

Aliás, vale lembrar que é justamente este livro que traz a resposta para a pergunta mais inquietante do milênio: o sentido da vida, do universo e tudo mais. Caso esteja se perguntando, a resposta é 42 – mas debater isso fica para outro momento.

O dia mundial do orgulho nerd

Para quem não conhece, o nome para a data mundial do orgulho nerd pode parecer excêntrico, mas é o sinal de um mercado de proporções milionárias e que aponta para um crescimento ainda maior nos próximos anos.

Estamos falando de nada mais, nada menos que o mundo geek. Um universo que une tecnologia, entretenimento e um modo de vida instigante no qual o limite é o universo. Essa realidade multifacetada pode ser vista em filmes, músicas, livros, histórias em quadrinhos, mangás, brinquedos, roupas e uma série de outros fenômenos culturais.

No entanto, decidimos abordar um nicho que consideramos particularmente especial dessa imensa cultura. O interesse não é à toa: segundo dados do BNDES, a indústria dos games movimenta mais de 90 bilhões de dólares por ano.

Vistos como entretenimento, esporte e até mesmo como método educacional, os jogos estão cada vez mais assumindo papel relevante na sociedade. Afinal, movimentam milhares de pessoas, tornando-as unidas em suas preferências.

Quer saber como aproveitar o crescimento dessa indústria? Confira abaixo!

Dia da Toalha, conhecido como Dia do Orgulho Nerd
  • Save

O mundo dos games

Muitas pessoas, quando ouvem a palavra “games”, podem pensar que se trata de jogos de crianças ou até de distrações para passar o tempo. Não imaginam que é uma indústria tão capaz de fazer a diferença, nem que incontáveis pessoas fazem suas vidas ao redor dessas peças tecnológicas.

Um exemplo da grandeza do mercado de games foi o sucesso vertiginoso de GTA V. Maior sucesso da franquia, o jogo tornou-se a peça audiovisual com o maior lucro da história, superando até mesmo os maiores blockbusters de Hollywood.

E esse é apenas um exemplo do sucesso e expansão da mídia dos games desde os primeiros jogos lançados para o console Atari na década de 70. Você mesmo pode ter observado o desenvolvimento da indústria, passando por marcas clássicas como Nintendo e SEGA, por exemplo.

Hoje, elas são apenas partes das grandes franquias existentes de jogos online. Franquias que se espalham por computadores, tablets, celulares e consoles de última geração.

Nesse mundo, a expansão tecnológica acompanha um aumento na diversão e também nos desafios mentais que os jogos podem proporcionar. Games com longas histórias como Skyrim, Battlefield ou Bioshock podem transportar os jogadores para outros mundos, períodos históricos e contextos inovadores.

Outros, como o fenômeno do Minecraft, são capazes de engajar crianças e até jovens adolescentes em um grande exercício de construção, lógica e livre expressão.

Adicione uma dose de ficção científica e ainda encontramos as novas opções de imersão em realidade virtual e 3D que estão levando o mundo dos games a outros patamares.

No Brasil, o mercado de games está em um boom sem precedentes. Em 2018, as estimativas eram de 75 milhões de gamers, responsáveis por movimentar mais de 1,5 bilhão de reais.

Sim, em plena crise econômica, o mercado segue em crescimento. Não é de se estranhar: 82% dos brasileiros jogam em seus smartphones. Já jogou Candy Crush hoje?

A variedade de temas e mecanismos que permeiam essa indústria ajuda a entender as possibilidades de investimento e expansão do mercado de trabalho. Em um mundo em que existe a preocupação de que a tecnologia pode acabar com os empregos, a boa notícia é que a criação de um game exige um contingente profissional muito variado. Veja abaixo algumas das opções do mercado de trabalho ao redor da indústria de games.

Desenvolvimento de jogos mobile: o futuro
  • Save

Designer de games

Um designer de games tem o poder de criar o universo no qual milhões de pessoas irão embarcar. É, de certa forma, até um pouco parecido com a construção de Douglas Adams. Ou de Philip K. Dick (autor de Blade Runner) ou de John Scalzi (autor contemporâneo, conhecido pelo sucesso A Guerra do Velho).

Seja em uma galáxia muito distante ou na hipnótica repetição de um Pac Man, a visão do designer de games indica as características do mundo no qual o jogador irá explorar.

Isso não significa apenas imaginar o visual do jogo, mas todos os esquemas mentais necessários para passar de uma fase a outra ou a melhor forma de enfrentar um desafio. Como instigar o raciocínio, prender a atenção e entreter o jogador?

Desenvolvedores de jogos são reconhecidos no Dia da Toalha
  • Save

Desenvolvimento de software e programação de computadores

A imagem visualizada tem que ser construída, do mesmo modo que O Guia do Mochileiro das Galáxias só pôde se tornar um fenômeno cultural depois que seu autor utilizou dias e dias adicionando palavras umas às outras para criar uma obra completa.

No caso dos jogos, esse trabalho é para quem entende a linguagem de programação. Assim, os(as) programadores(as) criarão um código capaz de ser “lido” pelo computador, console ou celular que vai rodar o jogo.

Nesse processo, as instruções do designer de games serão postas em teste. O desenvolvimento em si fica por conta desses magos capazes de transformar sonhos em realidade.

animadores e artistas visuais criam jogos
  • Save

Animadores e artistas visuais

Um universo um pouco mais conhecido, por ser tão próximo do designer digital, a animação é essencial para os jogos. Afinal, são suas características visuais que chamam mais ou menos atenção à um primeiro olhar. E podem ser tão realistas ou abstratos quanto os artistas visuais desejarem!

Não apenas isso, é essencial que esse tipo de artista entenda e crie a melhor ambientação e caracterização das personagens. Assim, os jogadores se sentirão mais próximos daquela realidade virtual e sentirão as emoções mais à flor da pele.

Não é isso que, de certa forma, buscamos? Novas experiências sem sair de casa? O Dia da Toalha também incentiva essas descobertas entre quatro paredes, seja lendo ou jogando.

mundo dos games
  • Save

O mercado ao redor dos games

As profissões dispostas anteriormente são apenas algumas das mais influentes da longa carreira produtiva da produção de games. Para além delas, temos funções que vão desde produção, administração e marketing, até jogadores profissionais que contam com treinadores, patrocínios e disputas internacionais.

Você já deve ter ouvido falar do mundo dos e-sports, que desde 2017 vem ganhando espaço em grandes redes de televisão. É por causa dele que, literalmente, jogadores profissionais ganham a vida se tornando os melhores em jogos competitivos.

Além das competições nacionais, continentais e mundiais, esse setor ainda conta com um belíssimo fator da tecnologia: as lives. A movimentação funciona entre jogadores e espectadores, um responsável por produzir conteúdo que os outros querem consumir.

O mais incrível? Não é tão diferente assim de parar e assistir a um jogo de futebol do seu time do coração na TV. Aliás, times de futebol têm inclusive optado por adentrar nesse universo, como o Flamengo com um time fortíssimo no primeiro CBLOL de 2019.

É por isso que os eventos de games são uma boa pedida para quem busca investir em um mercado com público certo. O público geek, além de afoito pelos jogos, é grande consumidor de objetos de suas franquias favoritas, como bonecos, miniaturas e réplicas.

Adiciona-se isso ao apreço pela compra de itens tecnológicos de última geração e encontramos a fórmula perfeita para a união entre entretenimento, cultura e mercado. Quem ficar de fora, está claramente apenas perdendo espaço.

E você? Já pensou em aproveitar o Dia da Toalha para se inspirar e quem sabe criar um jogo do zero? A codeBuddy pode ajudar crianças e adolescentes nessa jornada.


programar desde cedo
  • Save