Blog

Mulheres na Tecnologia: Inovação e Mercado de trabalho

Cadastre-se

E receba conteúdos exclusivos!

Mulheres na Tecnologia: Inovação e Mercado de trabalho

O ramo das empresas de tecnologia está em um grande boom e, incrivelmente, faltam pessoas qualificadas para ocupar uma variedade de cargos. Nos EUA em 2017, haviam mais de 600 mil posições de trabalho desocupadas em carreiras cujos salários são o dobro da média salarial deste país.

Ainda assim, apenas 20% das pessoas trabalhando no mundo tecnologia são mulheres. A questão é, porque uma das áreas mais importantes e que mais cresce no mundo está precisando de gente e ainda assim apenas uma minoria de mulheres ocupa esses cargos?

A desigualdade de gênero no mundo tem sido amplamente debatida justamente por isso. As empresas precisam aumentar, dinamizar e criar equipes mais múltiplas porque sua sobrevivência depende disso.

Porém, para que as mulheres possam realmente ocupar o lugar que merecem no mundo da tecnologia, não devemos poupar esforços criar conteúdos, incentivos e possibilidades para que elas participem da construção deste futuro conectado.

Mulheres na Tecnologia: Inovação e Mercado de trabalho

A importância das mulheres na inovação

O caso da inclusão das mulheres no mundo da tecnologia não é meramente uma maneira de preencher vagas nas empresas. Vivemos em um mundo cuja grande demanda é a inovação. De fato, todas as grandes empresas de tecnologia do século XXI trabalham especialmente com isso. Apple, Google, Facebook, etc.

Inovação não significa fazer algo melhor. Significa fazer algo de maneira diferente. E qualquer mulher do mundo compreende que a maneira delas de criar, produzir e trabalhar tem suas especificações. Considerando que a tecnologia é parte essencial da vida no século XXI, a inclusão de mulheres na inovação tecnológica é totalmente essencial para que o desenvolvimento seja feito de modo democrático.

As mulheres estavam presentes nos primórdios da computação, uma história muito apagada mas hoje retomada por movimentos que buscam ampliar o lugar feminino na tecnologia. Um exemplo é que foram códigos de computador escritor por uma mulher, Margaret Hamilton, que levaram a Apolo 11 para a Lua.

Hoje, como vimos, apenas 20% dos cargos em empresas de informática são ocupados por mulheres. Resultado de décadas de propagação de um estereótipo que associa tecnologia à garotos e homens. Uma realidade que por muito tempo afastou as mulheres do interesse pela tecnologia.

Apesar disso, vemos que grandes mulheres não existem apenas na história antiga da informática, mas também em grandes cargos de empresas contemporâneas. Elas são responsáveis por características inovadoras de grandes produtos, como Susan Wojcicki – diretora-executiva do YouTube – que trabalhou no Google em projetos como o AdWords, Google Analytics e AdSense. Outros exemplos são Sheryl Sandberg – chefe operacional do Facebook desde 2008 e Ginni Rometty: diretora-executiva da IBM e responsável por desenvolver tecnologias de armazenamento em nuvem.

Mas para além desses cargos em empresas de porte gigantesco, existe também espaço para outras soluções que demonstram que a tecnologia tem tudo a ver com criatividade.

É o exemplo de duas mães, Katie Massie-Taylor e Sarah Hesz, que se conheceram em um parquinho de crianças e decidiram fundar uma startup para lançar um app cuja função é unir mães do mundo todo em uma comunidade. As duas ficaram impressionadas que ninguém tinha pensado em um mundo povoado por apps.

Outras mulheres podem liderar passos incríveis rumo ao nosso futuro como espécie, como o fez Rana el Kaliouby, uma cientista que criou uma inteligência artificial capaz de reconhecer emoções no rosto humano, permitindo que máquinas interajam com as pessoas de novas maneiras.

Como podemos ver, as opções de ação de mulheres no mercado de trabalho superam as expectativas das empresas para encontrar novas visões e possibilidades para o futuro. Mas isso depende muito de incentivos. Se sua filha gosta de tecnologia, leia nosso artigo sobre como aproveitar o interesse das meninas em tecnologia.

Mulheres na Tecnologia: Inovação e Mercado de trabalho

4 dicas para mulheres que desejam trabalhar com tecnologia

A inserção das mulheres no mercado de trabalho com tecnologia é inevitável e necessária. Trata-se de um imperativo do mundo contemporâneo e também das lutas por igualdade social levadas a cabo por centenas de mulheres nas últimas décadas.

No entanto, na hora de enfrentar o dia-a-dia em empresas cuja maioria dos técnicos, funcionários e chefes são homens, as mulheres têm de reconhecer quais são as melhores formas de fazerem valer seu esforço. Separamos algumas dicas abaixo. 

Reconhecer o perfil da empresa

Existem empresas que se preocupam em criar programas de igualdade de gênero e diversidade social. Se você pretende trabalhar nesse ramo, é providencial reconhecer quais são as melhores opções. No dia de fazer uma entrevista, tente observar se existem mulheres trabalhando no escritório, nas mais diversas posições.

Pesquise online se a empresa faz ações específicas direcionadas aos direitos das mulheres. A AT&T por exemplo, é conhecida por incentivar iniciativas como a Women Who Code, uma ong dedicada a unir mulheres programadoras pelo mundo.

Confiança e determinação

Um dos maiores problemas na inserção das mulheres no mundo da tecnologia é combater o viés enraizado de que elas não são capazes de trabalhar nesse ramo. Superar esse preconceito exige confiança e determinação. Errar, por exemplo, não deve ser um sinal de fracasso, mas de aprendizado. É disso que se trata, aprender, avançar e tomar o seu lugar merecido.

Redes de apoio

Se você busca trabalhar em uma empresa de tecnologia que agora contrata mulheres, isso com certeza é resultado das ações de outras mulheres, que no passado enfrentaram as dificuldades de serem as pioneiras.

Conscientizar-se sobre essa jornada significa ampliar o apoio mútuo entre as mulheres que trabalham no mundo da tecnologia, levando a cabo a ideia de que juntas elas são mais fortes. Sites como o Mulheres na Tecnologia divulgam eventos, conectam mulheres e criam conteúdos sobre o tema, aproximando desafios e pautas comuns.

Aproveitar o timing e as oportunidades

O caminho da inovação exige o aproveitar das oportunidades que aparecem no caminho. As mulheres que desejam crescer em suas carreiras na tecnologia devem aproveitar oportunidades em que suas habilidades possam render grandes evoluções para a empresa.

Susan, a CEO do YouTube que citamos acima, foi a pessoa responsável por recomendar a compra do YouTube pelo Google, por bilhões de dólares. Com certeza podemos dizer que essa mulher soube aproveitar o momento certo para demonstrar a confiança em sua aposta.

O caminho para a igualdade de gênero na tecnologia pode estar ainda distante do fim, mas nós da codeBuddy acreditamos na possibilidade da ascensão cada vez maior das mulheres no mercado de trabalho em tecnologia.

Além disso, contribuímos para o processo, prezando pela diversidade em nossa abordagem de ensino de tecnologia para crianças e adolescentes. A ideia é que o futuro começa quando mais meninas e mulheres descobrem o poder da inovação tecnológica. Confira nossas propostas!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito − oito =