Blog

O “novo inglês”: a expansão das escolas de tecnologia no Brasil

Postado em 20 de agosto de 2020 - por codeBuddy

TV, aplicativos, redes sociais, videogames… Hoje em dia não faltam estímulos para qualquer criança ou jovem se interessar e dominar este cenário ultraconectado. E esse tem sido um grande trunfo para escolas de tecnologia no Brasil e no mundo, que têm inserido a linguagem da programação no cotidiano dos alunos de um jeito divertido.

Para vários especialistas, o ensino de programação para crianças e jovens já é considerado essencial. Os mais entusiasmados, como Mitchel Resnick, do MIT Media Lab, até mesmo afirmam que “aprender programação é tão importante quanto ler ou escrever”. Aprender a linguagem da programação se tornou, portanto, necessário para compreender e contribuir com o mundo ao seu redor.

Como fazemos sempre questão de frisar por aqui, além de preparar para um futuro bem próximo, o ensino da programação permite o desenvolvimento de habilidades fundamentais para o dia a dia das crianças, estimulando a criatividade e a resolução de problemas complexos. A partir desta tomada de consciência, deu-se início a uma “corrida pelo ouro” por parte das escolas de programação no Brasil, cenário semelhante ao que vivemos nos 90 com as escolas de idiomas.

Neste artigo vamos ver como a programação vem ganhando a atenção de pais e crianças no Brasil e como escolas como a codeBuddy têm atuado para atender essa crescente demanda.

mãos digitam em notebook

O “novo inglês”?

Requisito obrigatório para diversos setores e profissões atualmente, na década de 1990, os brasileiros começaram a enxergar a necessidade do inglês para suas vidas e carreiras. Rapidamente essa percepção foi inserida no dia a dia das crianças, o que serviu como gatilho para o “boom” de escolas de idiomas no Brasil.

Paralelamente, em 1996, a Lei de Diretrizes e Bases, que orienta a educação brasileira até os dias de hoje, estabeleceu a obrigatoriedade de uma língua estrangeira no currículo escolar a partir do ensino fundamental. Dessa forma, o inglês passou a fazer parte do cotidiano dos alunos das redes pública e privada brasileiras.

Hoje, com o avanço diário das invenções tecnológicas, outro tipo de linguagem tem se destacado e ganhado o apreço de pais e educadores de todo o país: a programação. Isso porque o ensino de programação, robótica e desenvolvimento de jogos para crianças estimula, entre outras habilidades, o raciocínio lógico, a inovação e o empreendedorismo de uma maneira que o inglês ou outro idioma não podem proporcionar.

dois meninos olham para a tela de um tablet

A expansão das escolas de tecnologia no Brasil

Tendência no mundo todo, o uso da tecnologia em sala de aula não é exatamente uma novidade no Brasil. Nos anos 1980, as escolas começaram a avançar a passos largos com a informática, investindo em estrutura e capacitando seus profissionais.

No entanto, assim como em vários outros países, o ensino de programação em massa ainda é algo um pouco distante da realidade brasileira. Para suprir essa demanda e inspiradas pelas iniciativas das grandes potências mundiais, surgiram entre 2013 e 2014 as primeiras escolas de programação para crianças e jovens por aqui. Menos de uma década depois, já são mais de 20 escolas disputando a atenção de pais e o público infantojuvenil.

Além da necessidade de responder aos anseios do mercado de tecnologia, a programação é um dos passos para a alfabetização digital. Saber programar é uma habilidade para a vida toda, pois proporciona experiências como resolução de problemas, relação entre causa e consequência e raciocínio matemático, entre outros vários benefícios.

A codeBuddy nasceu para amparar uma fatia do mercado que até então não havia sido atendida. Com metodologias inovadoras e projetos práticos, transformamos o complexo em simples, levando aos nossos alunos um ensino completo, criativo e transformador, mas ainda assim baseado nas necessidades do seu dia a dia.

criança usando tablet

Quais são os estímulos para aprender a programar?

Com o aumento da oferta de tecnologias para nossas rotinas, aumentam também as possibilidades de crianças e adolescentes conhecerem novas ferramentas. Os aplicativos e as redes sociais já ocupam uma grande parte do seu cotidiano, e a quantidade de informações que os jovens recebem faz com que tenham cada vez mais aptidão à inovação.

“É natural que as crianças queiram aprender programação. Para os adultos, tudo nesse universo de programação e tecnologia pode parecer difícil e fora do comum, mas para as crianças é muito normal, e para elas é geralmente mais fácil entender como funciona.” explica a professora e pesquisadora do Núcleo de Pesquisa de Psicologia e Informática (NPPI) da PUC de São Paulo, Andrea Jotta.

Atualmente, os maiores estimulantes da garotada brasileira são a robótica, a programação de drones, os games e os aplicativos. Por isso, aliar a tecnologia à grade curricular é uma forma de oferecer aos alunos a possibilidade de compreender o que está por trás desse universo que é, ao mesmo tempo, comum e inexplorado. Ensinar crianças e jovens sobre o universo dos códigos e a lógica da programação garante aos alunos a possibilidade de se aprofundarem em linguagens específicas que queiram aplicar.

menina e menino sentados lado a lado usam smartphones

Aprender a programar pode ser simples e divertido

Para tornar o ensino mais lúdico e desafiador, uma das ferramentas usadas aqui na codeBuddy é o Minecraft, jogo de construção que se tornou um fenômeno mundial e já conta com mais de 500 milhões de jogadores. O game ganhou tamanha relevância porque incentiva a criatividade, dando aos usuários a chance de usarem a imaginação para resolverem problemas lógicos de forma instigante e divertida.

Um dos diferenciais desse jogo é abrir espaço para modificações, permitindo alterar aparência, estrutura e funcionalidades. É possível, por exemplo, aplicar alguns comandos da linguagem de programação para que o personagem execute ações automaticamente.

Além de ser utilizado também em sala de aula, o Minecraft pode ser uma ótima forma de você interagir e aprender em casa com seu filho ou filha jogando na função multiplayer.

Conheça as metodologias inovadoras da codeBuddy e veja como podemos ajudar seu filho ou filha a descobrir novas possibilidade e aprender programação de forma divertida. Faça sua inscrição em um dos nossos cursos rápido, online e ao vivo!

Desafio Change The World

< Blog >

Outros artigos

7 diferenciais da metodologia de ensino codeBuddy

Desafio de programação Change The World 2020 convida jovens a mudarem o mundo

O novo QI: inteligência digital na era da internet