Blog

Segurança Online: 5 dicas para orientar seu filho a se divertir sem riscos na internet

Postado em 9 de fevereiro de 2021 - por codeBuddy

O “calcanhar de Aquiles” de quem ama se divertir na internet é a segurança online. Vivemos uma era em que o mundo online se confunde com o real. Por isso, a segurança da navegação na internet não é exclusiva do ambiente virtual – inclusive, esse pode ser o ponto fraco do entretenimento digital.

Hoje os pais precisam estar por dentro de tudo o que acontece no mundo digital, mas controlar o acesso da garotada é mais do que um desafio. O bom mesmo é preparar os filhos para que se previnam contra as ameaças e outras situações que podem levá-los a correr algum perigo. Crianças e jovens passam muito tempo na internet desempenhando tarefas, assistindo a aulas, aprendendo, investigando, se divertindo e se relacionando.

Enquanto se divertem, estão mais distraídos quanto ao aspecto da segurança online. O que é necessário, portanto, para que seu filho se divirta sem riscos na internet? Essa é a pergunta-chave deste artigo que preparamos para você e sua família. Fique atento às dicas a seguir, que colhemos com os nossos especialistas.

Para a prevenção, transparência é fundamental

Antes de mais nada, é necessário que os jovens reconheçam que existem riscos relacionados à segurança online. Isso permite que crianças e adolescentes entendam que, ao presenciar uma situação desconfortável ou ameaçadora, eles devem relatar o ocorrido a seus familiares, professores ou adultos de confiança.

Nós abordamos mais profundamente esse tema em nosso artigo “Segurança digital: protegendo jovens no mundo virtual”. Os jovens gostam de ser tratados com transparência, logo, conversar com eles sobre a segurança online é uma boa política de prevenção. Ao serem escutados pelos adultos, os jovens se sentem seguros para tirar dúvidas e pedir ajuda. Isso vale tanto para os assédios quanto para os golpes e invasões técnicas.

Como abordar o assunto da segurança online com as crianças?

A infância está aberta ao aprendizado para a vida, e entender prós e contras não é coisa só de adulto. É preciso dialogar com a criança de forma que ela entenda que pode se divertir, mas que deve se proteger de alguns perigos. Os pontos que precisam ser abordados com os pequenos são:

– A internet é um ambiente em que se pode fazer muitas coisas divertidas: conversar com amigos e familiares, se divertir com games online, realizar pesquisas e ler livros, assistir a vídeos, filmes, entre tantas outras descobertas..

– Com o aumento das atividades escolares em casa, as aulas online também são um ponto de convivência da criança com o mundo externo.

– No entanto, com tanta coisa para fazer na internet, a criança não pode deixar de lado os cuidados da segurança online, a fim de que não se sinta desconfortável ou ameaçada e possa se divertir com tranquilidade

– Usar a internet com segurança não é algo difícil, basta que algumas dicas sejam seguidas. Sempre que perceber alguma coisa estranha, chame um adulto responsável para conversar e, se necessário, tomar alguma decisão.

– Na vida real, é preciso se prevenir de pessoas com más intenções e nem tudo o que se lê ou ouve é verdade, não é mesmo? O meio virtual funciona da mesma forma, pois se trata de um recurso que não é alheio à vida real. Por exemplo: assim como é preciso olhar para os dois lados antes de atravessar a rua e tomar cuidado ao conversar com estranhos no dia a dia, também é preciso tomar certos cuidados na internet.

Deixe claro o que é preciso para se prevenir e proteger na internet

Nada como dar boas dicas sobre como agir com prudência para garantir a segurança online do seu pequeno. Comece com as dicas a seguir, que são fundamentais para que seu filho tome cuidados ao navegar na internet.

1. Divirta-se, mas seja prevenido

Segurança é coisa séria, e com isso não se brinca. Fique atento a tudo que seja estranho a você – desde alguém que não conheça querendo conversar até alguma pergunta técnica desconhecida que apareça na tela do computador.

2. Cuidado com quem você conheceu pela internet 

Há pessoas que se fazem de amigas na internet, mas que não são quem dizem ser. Os perfis falsos são criados para fazer algo que não é certo ou para que outros se divirtam enganando você. Por isso, não compartilhe informações sobre onde você mora, senhas ou números de telefone com alguém que você conheceu em um videogame, por exemplo.

3. A lista de “nãos” é importante:

– não permita ser filmado,

– não envie fotos suas;

– não marque encontro com amigos que conheceu pela internet;

– não entre em sites ou links enviados por essa pessoa desconhecida.

4. Comunique problemas aos adultos

Se alguém tiver atitudes estranhas, pedir segredo de alguma coisa ou ameaçar você, conte imediatamente o que aconteceu aos seus pais ou ao adulto responsável.

5. Amigos de verdade?

Lembre-se sempre: os amigos de verdade são aqueles que as crianças e seus pais conhecem pessoalmente. 😉

Qualquer uma das situações acima pode acontecer com seu filho, seja ele criança ou jovem. Portanto, é importante que se dê o grau de seriedade necessário ao assunto. Outra maneira de mostrar como isso tudo é sério é explicar ao pequeno internauta que ele também não deve criar perfis falsos para brincar com os colegas dele ou com desconhecidos.

Essa compreensão ensina o respeito ao próximo e mostra que, se fizer isso, podem ser causados problemas ao outro e a ele mesmo, inclusive. Estará enganando outra pessoa se passando por alguém que não existe, e o mais agravante: isso pode, até mesmo, ter consequências sérias, sendo o caso levado à Justiça. Tudo isso porque a segurança online deixou de ser considerada. 

Como se vê, esse é um assunto que precisa sempre ser tratado como prioridade para não atrapalhar o desenvolvimento do seu filho e, ao mesmo tempo, permitir que ele aproveite o que há de positivo na tecnologia. Para conhecer mais sobre o tema, o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos lançou uma cartilha com orientações para a proteção de crianças e adolescentes. Clique no link para conhecer as recomendações oficiais do governo para os pais e responsáveis.

Agora que você está por dentro desse importante assunto, lembre-se de que você e sua família contam com a codeBuddy para orientar e estimular o desenvolvimento do seu pequeno com a segurança e o comprometimento de nossos professores e especialistas em educação digital.

Para ajudar, criamos um material super especial, com dicas e instruções que vão ajudar você a garantir a segurança do seu pequeno ao navegar na internet. Leia o nosso e-book “Meu filho seguro na internet” e fique por dentro de tudo!

Banner do curso rápido da codeBuddy "Crie seu game Roblox"

Compartilhe esse texto

< Blog >

Outros artigos

O que é metaverso e qual a sua relação com a educação infantil?

Cultura e tecnologia: entenda essa relação e sua importância para o futuro

3 brinquedos DIY recicláveis para fazer com o que você tem em casa

10 brinquedos do Walt Disney World para jovens e crianças ultra digitais

3 séries do Disney Plus para crianças e jovens que amam tecnologia

5 jogos da Disney para crianças e jovens protagonistas